Como escolher os florais de Bach?

Há vários caminhos para se escolher os florais de Bach. Mas todos eles passam por se conhecer melhor.

Neste artigo, Julian Barnard responde essa pergunta com sabedoria e simplicidade para ajudá-lo a aproveitar ao máximo todo bem que a terapia com os florais de Bach tem a oferecer.

Em alguns aspectos a resposta que você dá para essa pergunta indica quais florais são adequados a você. Se você for muito confiante e determinado, talvez Vervain ou Impatiens sejam bons no seu caso. Se você é indeciso, tome Scleranthus. Ou, se duvida de si mesmo, tome Cerato. A pergunta não é tão simples assim, obviamente. Trabalhar com florais de Bach é um processo de autodesenvolvimento e implica encontrar um caminho verdadeiro na vida.

A princípio, isso pode parecer difícil. E no começo talvez seja interessante contar com a ajuda de um terapeuta floral ou alguém que conheça as qualidades dos 38 florais de Bach. Caso procure um profissional, ele lhe fará perguntas sobre você e a sua situação. O modo como irá responder o ajudará a determinar quais florais são ideais para você.

Quais perguntas podem ser feitas? Para mim trata-se de três coisas bem diretas:

  • Qual é o problema;
  • Quando começou e
  • O que você acha que significa?

A última pergunta é a mais difícil. Todos começamos com a primeira pergunta: qual é o problema? Imagine que eu esteja sofrendo de uma dor de cabeça crônica. Quando começou? Há seis meses. E o que aconteceu há seis meses? Talvez eu saiba responder. E então vem a pergunta: como você se sente em relação a isso? Ansioso, bravo, em dúvida, deprimido, assustado, nostálgico, chocado ou até mesmo: “Eu não sinto nada”.

Em qualquer uma das situações, algo apontará para um dos 38 florais de Bach. Nem todos trabalham com esse processo analítico. Também podemos trabalhar intuitivamente. Lembre-se de que não há regras aqui; não há apenas uma linha correta de abordagem.

Alguns utilizam o pêndulo ou testes musculares (cinesiologia). Outros escolhem os florais por meio de respostas emocionais à imagem das flores. Mas se abordarmos o assunto dessa maneira ainda haverá a dúvida de como essas informações podem nos ajudar a mudar.

Essencialmente, mudar a nossa compreensão de nós mesmos e da nossa experiência de vida é exatamente o princípio de funcionamento dos florais de Bach. Os florais em si não contêm substâncias químicas. Eles contêm informações que podem alterar a nossa visão daquilo que está acontecendo (mais informações sobre esse assunto no livro Os Florais de Bach e os Padrões Inscritos na Água, de Julian Barnard).

Uma parte essencial desse processo todo é aprender o nome de cada floral e entender um pouco qual é o seu propósito. Claro que se você tem um cachorro medroso e dá a ele Mimulus não importa se o cachorro compreende seus medos ou ansiedade, muito menos o nome da flor. Ou no mínimo não é necessário que o cachorro entenda isso da nossa maneira. Ele pode simplesmente aceitar a mudança. Mas se eu quero mudar então ajuda entender como esse estado emocional se desenvolveu e o que eu posso fazer para alterar as minhas respostas habituais considerando a descrição daquele floral. Nós precisamos, então, voltar às palavras do Dr. Bach:

Mimulus
Para o medo de coisas terrenas: doenças, dor, acidentes, pobreza, escuro, solidão, infortúnios. Para os temores da vida cotidiana. É para as pessoas que, silenciosa e secretamente, carregam seu fardo, não falando de seus medos com ninguém.

Essa é uma descrição bem direta, certo? Será que eu me reconheceria nela caso eu procurasse no livro e lesse essa descrição?

Vejamos agora a descrição de Impatiens:

Impatiens
Para aqueles que são rápidos de raciocínio e de atitudes e que desejam que tudo seja feito sem hesitação ou demora. Quando doentes, ficam ansiosos por uma rápida recuperação. Eles têm muita dificuldade em lidar com pessoas lentas, pois acham que esse tipo de comportamento é errado, uma perda de tempo, e não medem esforços para torná- las mais rápidas, não importa como. Com frequência, preferem trabalhar e pensar sozinhos, para que possam fazer tudo de acordo com seu próprio ritmo.

É mais fácil reconhecer-se e essa descrição dá pistas essenciais do modo como esses florais atuam. Bach escreveu: “Quando doentes, ficam ansiosos por uma rápida recuperação”.

E geralmente esse é um modo interessante de reconhecer o tipo de floral adequado a você: como você se comporta quando fica doente? A resposta para essa pergunta leva à próxima questão: quão bem você se conhece?

E essencialmente esta é a resposta para a pergunta: como você escolhe florais de Bach? Depende de quem você é e em que ponto você está na vida. Quando eu comecei a trabalhar com os florais de Bach, costumava ler e reler as descrições dos 38 florais e anotar os nomes que chamavam a minha atenção. Demorou para aprender o nome e as características de todas as essências. Testei deliberadamente todas as essências e experimentei cada uma delas para tentar aprender e entender. Pode não funcionar do mesmo jeito para todo mundo. Talvez você queira resultados mais imediatos.

Houve tentativas de criar um tipo de questionário para que as suas respostas pudessem indicar quais florais deve tomar. Mas acredito que essa seja uma abordagem muito mecânica. E também mais prescritiva. Digo isso porque se olha apenas para a resposta e não para a pessoa de fato. Se eu for consultar um terapeuta, eu prefiro que ele me veja como alguém individual e não apenas um cliente a ser tratado. Geralmente se vê esta abordagem
prescritiva em que dizem: “Você é mandão e controlador? Então vou lhe prescrever Vine”. Mas essa abordagem carece de sutileza e compaixão. E um dos motivos é que essa pessoa (que pode até precisar de Vine) precisa entender como chegou a esse estado emocional, por que desenvolveu essa necessidade de controlar. Apontar o dedo parece mais uma punição do que compreensão e empatia.

Tenho de admitir que muitas pessoas que compram os florais de Bach estão apenas procurando um jeito de resolver os problemas de sua vida. Elas podem não estar interessadas nas ideias expostas pelo Dr. Bach em Cura-te a Ti Mesmo: Uma Explicação da Causa Real e da Cura da Doença. E se estivermos apenas procurando por uma solução rápida para o problema
essa pode não ser a melhor abordagem. Assim como a maioria dos problemas de saúde leva tempo para se desenvolver, o processo de mudança também leva tempo. E acho que é justo dizer que trabalhar
com os florais de Bach leva tempo.

Sempre existe, porém, o composto emergencial Five Flower. Tomamos esse floral quando precisamos de apoio imediato em situações de crise ou após um acidente ou um trauma. E isso não requer qualquer autoanálise. Esse floral ajuda a trazer calma em momentos conturbados, sem dúvida. Portanto, é um bom ponto de partida. Se der certo para você e ajudar em
uma emergência, então pode aprofundar a investigação e descobrir como e por que ele funcionou. O Dr. Bach acreditava, com base em suas experiências como médico, que a nossa saúde física está relacionada ao nosso estado emocional e mental. De fato, há uma teoria por trás da terapia floral de que se você conseguir mudar o seu estado emocional, então haverá
uma mudança física. Voltando a Impatiens, podemos ver como um temperamento irritável e explosivo pode causar problemas físicos. Se eu puder reconhecer esse aspecto dentro de mim e mudar, então talvez eu seja mais feliz como pessoa, e minha mente e meu corpo serão mais saudáveis.

Você pode perguntar se é realmente necessário reconhecer a si mesmo para poder mudar. Sempre haverá opiniões distintas a esse respeito. Mas esta é a minha experiência pessoal. Uma parte do processo da terapia floral é aprender a confiar para poder mudar. E isso pode significar confiar em seu terapeuta, em si mesmo, em sua família e amigos.

Nesse ponto, há uma coisa importante que deve ficar muito clara: quando você toma florais de Bach, você está sempre no controle daquilo que acontece. Você não pode ser forçado a mudar. E há outra coisa a mencionar: você não irá se prejudicar se tomar o floral errado. Se um deles não for adequado ao seu caso, então você apenas não terá uma reação ou resposta. Então será sempre seguro para você trabalhar com os florais de Bach da Healingherbs.

ILUSTRAÇÃO SANDRA JAVERA
CONTATO INFO@HEALINGHERBS.CO.UK

Gostou desse artigo? Se quiser receber por email a 4a. edição da revista Essência Healing, clique aqui.

Para o topo