Por toda a vida

Do momento da gestação ao parto, nascimento e durante todo o desenvolvimento humano, os florais são sempre grandes parceiros na jornada da alma.

Desde que nasceu, Eduardo, hoje com 6 anos, não dormia bem. Acordava a cada três horas e, quando a pequena Maria Luisa, de 3 anos, veio ao mundo, as noites de sono passaram a ser ainda mais mal dormidas. “Além do ciúme que ele passou a sentir da irmã”, relembra Luciana Taliberti, médica ginecologista e obstetra e mãe da dupla.

Preocupada com a qualidade de vida do filho, Luciana decidiu procurar a ajuda da terapia floral.

A terapeuta floral me indicou os florais de Bach Walnut, Chicory, Holly e Star of Bethlehem. E sabe o que aconteceu? Ele passou a dormir a noite inteira, algo que nunca tinha acontecido antes. Incorporou o papel de irmão mais velho, parando de tomar mamadeira, que ainda pedia antes de dormir, e resolveu tirar sozinho a fralda do dia e da noite.”

Até os 3 anos, Dudu ainda usava fraldas.

Com os florais foi superfácil tirar a fralda e ele nunca fez xixi na cama. E passou a aceitar muito bem a chegada da irmã,

alegra-se a obstetra. Durante um ano o garoto tomou as essências, pois Luciana ficou insegura em retirar antes e ele voltar a ter o comportamento do passado.

O floral é um ótimo aliado para a vida, desde o começo dela,

conclui.

A mesma opinião é compartilhada por Olympia Vieira Gimenes, terapeuta floral há 24 anos, com ampla experiência no atendimento de gestantes, mães, bebês e crianças.

O floral é um parceiro de vida. Começa na gestação, passa pelo pré-natal, pelo parto e segue por todo o desenvolvimento do ser humano,

avalia.

Olympia explica que falando especificamente sobre os primeiros meses após o nascimento existem algumas questões comuns que fazem os pais procurar a ajuda da terapia floral.

Adaptar-se ao planeta, criar autonomia quando longe da mãe e aprender a estabelecer ritmos, como espaçar as mamadas da noite para dormir melhor e manter uma rotina de ficar acordado durante o dia, são as mais relatadas. E existem florais pontuais para cada uma dessas situações.

Para as outras etapas e comportamentos, como os bebês que choram muito à noite ou ao sair do colo da mãe ou ainda os que estranham as pessoas e que precisam obter forças para mamar, há também essências florais precisas.

Na fase seguinte, a partir dos 2 anos, eles normalmente precisam de ajuda para se socializar e para fazer a adaptação da transição entre a amamentação e a alimentação da criança.

De olho nos pequenos, mas também nos pais ou nos cuidadores, Olympia
faz uma ressalva importante:

A base do processo de desenvolvimento infantil se apoia na presença das pessoas que são significativas para a criança. Por isso, muitas vezes os pais precisam ser também incluídos no processo de tratamento com os florais para que eles próprios possam se organizar e dar conta dessas exigências,

alerta.

“Nossa intenção inicial para tratamento com florais não focaliza só os sintomas. Consideramos os sintomas apenas janelas que pedem para ‘entrarmos na casa’ a fim de verificar o que realmente acontece lá dentro.”

Contato: Olympia Vieira Gimenes – pim_vg@hotmail.com

Foto: CSDIGITAL

Gostou desse artigo? Se quiser receber por email a 2a. edição da revista Essência Healing, clique aqui.

Para o topo