Volte a se alimentar bem

Quando a rotina sai dos eixos e o emocional se abala, a alimentação tende a se desregular, prejudicando a saúde como um todo. Saiba como os florais podem reequilibrar nossa relação com os alimentos.

Confinados numa realidade difícil de digerir, muitos de nós têm olhado para a comida como fonte de alívio, distração, prazer imediato. Enquanto alguns se preocupam com a ingestão descontrolada de alimentos industrializados, outros veem o apetite desaparecer ou os horários das refeições virarem uma bagunça. Como reorganizar nossa nutrição em tempos tão turbulentos?

Como se vê, a questão alimentar está fervilhando. Felizmente, a terapia floral pode nos ajudar a reequilibrar o emocional e, assim, voltar a ter uma relação mais saudável com a alimentação.

Educadora e Terapeuta Floral há mais de duas décadas, Marianita Scheuer Pereira entende que o momento atual, marcado por incertezas, insegurança e sensação de perda de controle, traz à tona nossas fragilidades. E o alimento, que deveria ser prioritariamente um recurso nutricional, passa a compensar uma série de necessidades emocionais.

“Essas demandas emocionais precisam de um olhar amoroso e singular, pois as vivências têm sido as mais diversas. Cada um tendo que lidar com perdas, frustrações, por vezes, para além do que imaginaria um dia experienciar”, ela pontua.

Cada qual em sua realidade única está diante do desafio de compreender que o imponderável embaralhou o nosso cotidiano e também o nosso mundo interno. Mas, aos pouquinhos, podemos nos reorganizar com paciência e abertura para acolher nossas vulnerabilidades.

“Uma gama de conteúdos emerge e a alma humana, como bem sabemos, precisa entesourar, pela prática do autoconhecimento e do autocuidado, virtudes que possam sustentar a nossa jornada na vida, tais como coragem, determinação, envolvimento, foco, força interior e segurança”, encoraja Marianita.

O equilíbrio emocional leva a escolhas saudáveis

Uma vez que a terapia floral trabalha com os aspectos singulares de cada indivíduo, ela pode tratar a questão alimentar inserida no desenvolvimento integral do ser. Dentro dessa perspectiva, o terapeuta nos ajuda a perceber o que é preciso ser cuidado em nós, além de selecionar cada essência floral personalizada e acompanhar o desenrolar dessa jornada de autodescoberta.

As essências florais agem como princípios catalizadores, ativando processos de expansão e transformação de consciência. É um processo dos mais criativos, que nos capacita a lidar com a vida de maneiras até então inéditas. No caso da alimentação, é possível trabalhar pensamentos limitantes e transformar crenças que não nos servem mais, a partir da percepção consciente dos fatores que levaram ao desequilíbrio alimentar.

 “Com a mente e as emoções equilibradas é possível fazer escolhas assertivas e manter firme a proposta por uma alimentação adequada e saudável”, assegura Marianita. Saiba quais alimentos priorizar e evitar.

Importante destacar que a Terapia Floral é uma Prática Integrativa e Complementar da Saúde, e que, dependendo do caso, é fundamental trabalhar de forma interdisciplinar com outros profissionais, tais como médicos, psicólogos e nutricionistas, principalmente quando há algum transtorno alimentar mais grave, como anorexia, bulimia, compulsão ou obesidade mórbida.  Entenda como nutricionistas aliam a terapia floral ao tratamento.

Florais para uma nova relação com a nutrição

As essências, listadas abaixo, podem contemplar o propósito de se estabelecer e manter uma relação saudável com a alimentação. Pense nelas como aquela injeção de ânimo e foco para se recriar e manter um espaço favorável ao equilíbrio, ao cuidado, à diversidade e ao prazer à mesa, mesmo em face de mudanças radicais na rotina.

 “Dessa forma, podemos atender à função primordial de nutrir e fortalecer o nosso organismo num todo integrado – corpo e mente – para a promoção da qualidade de vida”, define Marianita. 

Contudo, ela faz uma importante ressalva: “Por mais que tenhamos alguns objetivos e propostas para determinada questão, como a da alimentação, sempre precisaremos considerar na indicação terapêutica fatores fundamentais de como a pessoa recebe, é afetada e lida com as circunstâncias da vida”, pondera a terapeuta.

Wild Oat:  como uma grande bússola, dá as coordenadas do caminho a seguir. Por onde começar? Quais os primeiros passos? Preciso da orientação específica de algum profissional da área da saúde e qual? Como encaminhar a questão da alimentação no meu dia a dia?

Holly: auxilia na aceitação de certos acontecimentos que não conseguimos compreender e integrar, como a própria condição de vida do momento.

Star of Bethlehem:   traz serenidade para superar acontecimentos traumáticos, nos aliviando da angústia, que pode influenciar no nosso prazer de se alimentar.

Walnut: vem para fortalecer a individualidade frente às influências externas, que afastam e distraem do objetivo, como a mudança de hábitos alimentares.

Centaury: indispensável para termos força de dizer um não necessário e estabelecermos limites, como, por exemplo, dizer não a uma alimentação desregrada, sem valor nutricional adequado.

Clematis: quando se idealiza uma vida alimentar com muitas propostas, mas não a concretiza.

Gentian: nos fortalece na convicção de superar os desafios, no caso, não desistir de alçar o propósito de uma relação saudável com a alimentação.

Larch: confiança na capacidade de realizar.

Chestnut Bud: para não repetir os mesmos erros, entender e assimilar as lições, para seguir um novo curso no trato com a alimentação.

Marianita Scheuer Pereira

Educadora e Terapeuta Floral há mais de duas décadas.

Pedagoga, Psicopedagoga e Psicodramatista.

Gestora do Espaço Flor D’Anita Essências Florais.

Atende na consultoria e formação de profissionais relacionadas ao desenvolvimento humano, com o apoio das Práticas Integrativas e Complementares, especificamente a Terapia Floral (cursos, palestras, supervisão).

Facilitadora do Curso Aprenda a Usar os Florais de Bach Healingherbs e do Curso Prático.

Practitioner Saint Germain.

Participou de formações com os pesquisadores/co-criadores dos Sistemas Ararêtama, Filhas de Gaia, Califórnia, Deserto, Bush Australiano, implementando sua prática terapêutica. 

Terapeuta Floral Pleno – Conaflor/Rioflor 426

Atendimentos Individuais e Grupos (no momento apenas online)

Contato

(47) 9943-2983
marianita.consultoria@gmail.com




FIQUE POR DENTRO

Nesta quarta-feira!
PARTICIPE!

LIVE – A Alimentação como Caminho de Autoconhecimento e Autocuidado, com Luciana Chammas e Vera Salvo, especialista no tema.

Dia 9 de Junho, às 20h Online e ao vivo.

Inscreva-se para receber o link de acesso.

tags
Para o topo