Florais para liberar o passado

As essências nos ajudam a ampliar a compreensão do vivido, abrindo espaço para uma realidade mais positiva

Todos nós queremos seguir em frente, superar os obstáculos do caminho, realizar sonhos, atingir metas. No entanto, muitas vezes, esquecemos de que carregamos uma mochila abarrotada de coisas vividas. Por mais que tentemos negar, boa parte desse conteúdo pesa e nos mantêm presos ao que passou. Assim fica difícil dar novos passos e fluir com a vida.

“Nós não podemos libertar totalmente o passado sem olhar para ele”, ensina a terapeuta norte-americana Louise Hay, autora do célebre livro Você Pode Curar sua Vida (Editora Best Seller). Nem sempre é fácil fazer esse movimento retrospectivo e revisitar memórias doloridas. Mas, se buscamos a cura genuína e a consequente libertação de amarras antigas, é para lá que devemos ir.

“Temos a oportunidade de olhar para nossas dores e transformá-las. No entanto, algumas pessoas encontram dificuldades em desapegar destas memórias, trazendo consigo a ferida emocional que as impossibilita viver de maneira integral momentos felizes no presente”, observa Eureni R. Palma, terapeuta floral e mestre em reiki.

Com disposição interna e um bom acompanhamento terapêutico, é possível, aos poucos, modificarmos a perspectiva e enfocarmos ângulos ocultos nos cenários do passado, até que, um dia, conseguimos extrair outros sentidos dos fatos que pareciam irremediáveis. Segundo Eureni, esse exame permite, por exemplo, que identifiquemos a nossa fidelidade ao que passou, ainda que esses eventos nos tenham machucado.

“Somente ao nos libertarmos deste aprisionamento, seremos capazes de realizar a verdadeira missão da nossa alma sem culpa, remorso ou arrependimento”, afirma a terapeuta.

É inevitável. Uma vez que nos apaziguamos com o passado e nos desapegamos daquilo que realmente precisa ficar para trás, liberamos novas energias para viver o presente e nos comprometer com um futuro alinhado aos nossos anseios mais verdadeiros. Quando a mochila se esvazia, a caminhada fica mais leve e promissora. “Conseguimos ter uma reação serena frente às situações, trazendo leveza e harmonia à nossa alma. Além de ter a chance de praticar a gratidão pelo aprendizado extraído dos eventos pregressos”, destaca Eureni.

Conte com os florais

Os florais de Bach são um auxílio valioso quando decidimos que é hora de ressignificar o que passou. Eles despertam a compreensão profunda de nós mesmos e nos ajudam a acessar os recursos internos necessários para fazermos esse balanço com equilíbrio e resiliência.

“Mediante um bom direcionamento terapêutico, em que são indicados os florais certos para padrões enraizados e situações traumáticas, o indivíduo poderá ter um melhor entendimento das questões mal resolvidas do passado, dando espaço para uma realidade mais positiva”, encoraja a terapeuta.

Muitas pessoas vivem o hoje em termos, pois passam os dias e as noites afogadas em culpas e arrependimentos, martirizando-se pela sensação de ter falhado. Após a morte dos pais, o produtor áudio visual, José Eduardo Zanardi, passou um bom tempo nesse lugar escuro. Ele, que sempre cuidou dos seus entes queridos, achou que poderia ter feito mais e se cobrou muito por isso, além de relutar para aceitar a passagem dos seus familiares. Estava sendo arrastado por um turbilhão de emoções. Felizmente, encontrou o suporte de que precisava em diferentes caminhos terapêuticos que se complementam, entre eles, meditação, yoga e os florais.

“Senti que os florais me trouxeram estrutura, proteção, discernimento e clareza quanto às diferenças entre o que deveria ser deixado no passado como lembrança e o que deveria ser aprendido como experiência. Também desenvolvi outro modo de encarar o futuro, sem altas expectativas e idealizações”, ele conta, satisfeito por colocar cada coisa no seu devido lugar.

José Eduardo compara as essências a importantes companheiras de jornada, um amparo que se manifesta tanto na mente quanto no corpo. Juntos eles atravessaram tormentas rumo a novos padrões e comportamentos.

“Adquiri um melhor entendimento de que eu não sou minhas emoções, estou além delas. Portanto, posso olhá-las de um modo mais equânime. E continuo seguindo no processo, mais equilibrado, atento, sereno e confiante”,

resume.

A veterinária Marina Pinca também encontrou nos florais um esteio crucial para atravessar um período de intensas mudanças. Longe de sua cidade para estudar, no final da faculdade ela sentiu o impacto dos desafios que chegavam e de vários ciclos que se encerravam: a pressão do estágio, o trabalho de conclusão de curso, a distância e, finalmente, o retorno a sua casa, àquela altura, sem a presença da sua amada cachorra Margo. “Ela era meu amor. Foi muito difícil. No começo, lidei com a perda dela com muita dificuldade, muita dor. Chorava olhando para todos os cantos da casa”, relembra.

Marina nunca tinha feito uso dos florais. A crise, contudo, a levou nessa direção terapêutica, que acabou se revelando uma grande bênção.

“Os florais me ajudaram a sair dos pensamentos negativos e a tentar encarar essa perda mais como um ganho. Eles me levaram a aceitar o momento e a me apaziguar com o fato de que ter tido a oportunidade de viver com a Margo, um anjo que nos ensinou muito, foi um verdadeiro presente”,

ela avalia, hoje, desse lugar mais amplo.

Essas duas histórias terminam com a sensação de que o passado pôde descansar e o coração se acalmar. Elas nos lembram da máxima: “Deixar ir é deixar vir”. No devido tempo, chega a hora de recomeçar com espaço na mochila para novos desafios e aprendizados, pois a vida, sábia como é, nos quer em movimento.

A terapeuta floral Eureni R. Palma indica três essências que podem contribuir para nos apaziguarmos com o passado:

Pine: tem como objetivo nos libertar dos padrões ligados às memórias do controle parental, ou seja, como se a criança interior ainda se mantivesse presa às ordens de pais, mães ou até mesmo de professores, enfim, seres importantes na formação emocional e intelectual daquela criança, hoje um jovem/adulto. Esta essência ajudará a romper o sentimento de culpa, contribuindo, assim, para a reavaliação do passado e para a possibilidade de se viver plenamente o presente.

Honeysuckle: um excelente floral para se associar ao Pine, propiciando o desapego das memórias de culpas e repressões. Ele auxilia na queima do sofrimento destas emoções que nos prendem ao passado, trazendo-nos ao presente, criando uma nova energia de merecimento e nos acordando para o momento atual.

Star of Bethlehem: traz luz para a alma, cicatrizando feridas e permitindo a reconexão do corpo com a alma, para viver em sua plenitude.

Eureni R. Palma

Terapeuta de Florais de Bach, formada pela Healingherbs, Inglaterra, especializada em Florais de Bach para crianças, adolescentes, idosos, plantas e animais. Facilitadora da formação internacional Aprenda a Usar Florais de Healingherbs.
Também é Professora e Mestre de Reiki Tradicional pelo Sistema Usui Shiki Ryoho, com aperfeiçoamentos em Reiki III Tradicional Tibetano e Japonês e Mahe’a Shamanic Reiki Self Healing 1 e 2.
Atua ainda como Instrutora de Shantala e de Pedras Quentes, além de ser palestrante e empresária, responsável pela empresa Plenitude Corpo e Mente, localizada em São Carlos, interior de São Paulo.

Contato
(16) 9 9767-2125 / (16) 3116-7794
www.plenitudecorpoemente.com.br
Facebook: @plenitudecorpoemente

Para o topo