De coração aberto para a prosperidade

Os florais de Bach podem ajudar aqueles que, em respostas a traumas e experiências ruins, não conseguem reconhecer que a prosperidade é para todos.

Em momentos de instabilidade econômica, a procura pela terapia floral aumenta. Com isso, tem início o resgate da harmonia interior, o surgimento de novos horizontes e de uma forma de viver em conexão com a abundância.

“Depois de quase 30 anos de casamento, passei por uma separação e herdei muitas dívidas. A preocupação em como lidar com a situação ou encontrar saídas e soluções tomava meu corpo de tal forma que fez com que ele crescesse fisicamente e me trouxe muitas doenças, como: pressão alta, diabetes, síndrome do intestino irritado, fadiga, esteatose… Minha mente não desligava. Nunca. Como uma máquina colocada no ‘play’ sem interrupções. De dia e de noite. Um redemoinho de pensamentos sem direção, indo para todos os lados, batendo uns nos outros, um verdadeiro pandemônio. Não conseguia dormir porque a mente não desligava. Senti medo, dores, desespero, inquietude e ansiedade.”

O depoimento da comunicadora Shideh Bartar Isfahani, de Florianópolis, traz à tona a desestruturação emocional e física que pode acontecer quando a questão financeira sofre um abalo, e é muito comum, nesses momentos, as pessoas procurarem a ajuda da terapia floral.

“Hoje, há uma busca ainda maior devido ao atual cenário econômico instável do país. Essa instabilidade gera um medo de que algo mais sério aconteça a qualquer momento. Esse medo imaginário se torna real quando um colega é demitido ou a empresa precisa parcelar o salário. Um cliente meu passou por uma crise emocional quando as duas lojas vizinhas a sua fecharam as portas. Achou que o mesmo iria acontecer com a dele e começou a duvidar da própria capacidade como empresário de gerir o próprio negócio. É quando o medo coletivo influencia o indivíduo”,

explica Flávia Regina Hemkemeier, terapeuta floral e naturalista, de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. Os desdobramentos negativos que esse medo pode gerar são incontáveis e podem tanto atuar aflorando a falta de autoconfiança ou fazer nascer culpa, raiva, tristeza, frustração e apatia, por exemplo – isso depende da história de vida de cada um e da sua forma de pensar e de agir. Mas essa é a ponta do iceberg, já que, por trás desse medo, há que se descobrir a causa dessa insegurança, desse pânico. Por isso, o tratamento contínuo com os florais é importante.

“Conforme o cliente vai tomando o floral, outros questionamentos podem surgir, pois os florais de Bach vão ‘descascando as emoções’ e fazendo com que, à medida que vamos respondendo uma questão, outra venha à tona”,

acredita Flávia.

A comunicadora Shideh, cliente da terapeuta floral Anete Effting (veja abaixo), diz que iniciou seu tratamento com doses especiais para momentos específicos, como quando teve que participar das audiências para resolver as questões com o ex-marido. “tomava os florais antes e depois das sessões e os sentimentos de angústia, injustiça, frustração foram cedendo lugar a firmeza, equilíbrio, lucidez, força e amparo”, conta ela.

Os anos se passaram, e o tratamento continua até hoje. As finanças vão sendo colocadas em ordem e, com o equilíbrio emocional sendo constantemente observado, Shideh conseguiu descobrir um projeto que lhe traz muito amor e gratificação pessoal, o blog e podcast Questão de Mulher. “Um lugar de apoio, troca de experiências e empoderamento da mulher madura.” Por meio de uma dor e com os florais certos para superá-la, Shideh conseguiu encontrar dentro de si forças e talentos que não imaginava ter.

Em paz com as finanças

Sem medo de faltar dinheiro

Estar desempregado ou a apreensão de ser demitido e faltar dinheiro traz à tona um dos medos mais primitivos do ser humano: o da escassez.

“Essa preocupação gera reações diferentes. Alguns se tornam apáticos, esperando o momento do colapso final. Outros, tensos, transformam-se em uma bomba-relógio. E ainda há aqueles que entendem ser a única solução possível trabalhar dobrado para tentar garantir seu emprego. Exaurem suas forças até ter um colapso físico e emocional”,

avalia a terapeuta floral e educadora Anete Effting, de Blumenau, em Santa Catarina.

Veja as essências florais indicadas por ela para cada uma dessas reações negativas:

Gentian: floral do “tente outra vez”, atua sobre o desânimo e a tristeza profunda.
Wild Rose: para situações em que a apatia é tão grande que a pessoa perdeu a vontade de viver.
Walnut: traz proteção mental em momentos de passagens difíceis e de transformação.
Cherry Plum: para ter paz e calma quando surge a sensação de explodir a qualquer momento.
White Chestnut: acalma a mente, quebrando o círculo vicioso dos pensamentos repetitivos.
Cerato: permite acessar a sabedoria interna, buscando dentro de si soluções criativas para lidar com situações desafiadoras.
Gorse: é o floral da fé, da luz no fim do túnel, trazendo a confiança de que a tempestade vai passar.

Coragem para se abrir ao novo:

Mesmo não se sentindo felizes com o trabalho que realizam, muitas pessoas não têm coragem de se lançar a novos desafios devido à garantia do salário fixo mensal.

“O sentimento de estar presa à situação financeira leva muita gente a não sentir prazer no que realiza. Normalmente, elas se isolam e acabam ficando no seu mundo, o que chamo de labirinto, sem forças para encontrar uma saída e criatividade para sair dessa situação”,

explica a terapeuta floral Carmem Zanusso, de São José do Rio Preto, interior de São Paulo. Abaixo, ela sugere alguns florais que podem contribuir para que a mudança seja feita.
Mimulus: para dissolver o medo concreto de se lançar a um novo projeto.
Aspen: atua sobre o medo do desconhecido.
Wild Rose: retira o sentimento de resignação e desesperança.
Rock Rose: ajuda a superar o terror inicial.
Scleranthus ou Wild Oat: ambos atuam na questão da tomada de
decisão. O primeiro auxilia a decidir entre duas opções e o segundo, a encontrar um caminho que ainda não se sabe ao certo qual é.
White Chestnut: cessa os pensamentos negativos, obsessivos e
compulsivos.
Cherry Plum: incentiva o foco no objetivo sem “perder a cabeça”.
Elm: alivia o excesso do peso da responsabilidade.

Ilustração: Sandra Javera
Contatos Anete B. E. Effting – aeffting@outlook.com
Carmen Zanusso – Tel. (17) 98224-1606
Flávia R. Hemkemeier – Tel. (54) 3311-2065
Shideh Bartar Isfahani – www.questãodemulher.com.br

Gostou desse artigo? Se quiser receber por email a 3a. edição da revista Essência Healing, clique aqui.

Para o topo